quarta-feira, 12 de julho de 2017

Fátima Bezerra lamenta aprovação da reforma trabalhista.

Tags

Fonte:senado.


A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) afirmou que esta quarta-feira (12) é um dia de tristeza, de luto, revolta e indignação para os trabalhadores e os parlamentares que se dedicam à luta pelos direitos dos que trabalham. Ela lamentou profundamente a aprovação da reforma trabalhista.

Na avaliação da parlamentar, ao abdicar do papel constitucional de ser a Casa revisora dos projetos aprovados pela Câmara dos Deputados, a maioria dos senadores revelou um perfil fisiológico, conservador, submisso e escravocrata.

Fátima afirmou ainda que a decisão das senadoras de oposição de obstruir os trabalhos do Senado na terça-feira foi um ato de resistência contra a reforma trabalhista. Reforçou que a proposta, que seguiu para a sanção presidencial, traz graves prejuízos para a classe trabalhadora.

— Democracia foi o que nós fizemos, resistindo, lutando, clamando, fazendo um apelo, mas nossos apelos foram ignorados. O presidente que está aí vai editar uma medida provisória e o que aconteceu hoje? O presidente da Câmara, outro golpista, simplesmente anuncia que a Câmara dos Deputados não aceitará nenhuma medida provisória.


EmoticonEmoticon