terça-feira, 23 de maio de 2017

Planejamento Participativo x autoritarismo.

Tags

Construir cidades MELHORES E MAIS JUSTAS para Todos os cidadãos, ou criar e impor LEIS AUTORITÁRIAS, eis à questão. Cidadãos devem e estão habilitados a participar do planejamento de sua cidade e podem intervir na realidade de seu município. Para que essa capacidade saia do plano virtual ou potencial e concretize-se na forma de ação participativa, os processos de elaborar planos e projetos têm de prever métodos e passos que todos os cidadãos compreendam com clareza, o que está sendo regulamentada nessas Leis.

Como podemos aceitar que nossos representantes não nos convidem e nem escute nossos anseios. Exercer democracia – de fato, possibilita – que os diferentes segmentos da sociedade participem nas atividades de planejar e gerir as políticas públicas urbanas e territoriais, e isso são um grande desafio do planejamento participativo.

O código de Obras é um Conjunto de leis municipais que controla o uso do solo urbano. Ele é um instrumento que permite à Administração Municipal exercer adequadamente o controle e a fiscalização do espaço construído, com o objetivo de assegurar uma melhor qualidade de vida para a população tanto da área urbana como da área rural do município.

Porem é próprio de um GESTOR AUTORITÁRIO e de uma CÂMARA QUE NÃO RESPEITA A POPULAÇÃO,elaborar e impor dentro de um curto tempo uma lei complexa como o código de obras sem a participação do povo, sem audiências publica, causando transtornos e perturbações em nome de cobranças de impostos do já tal sofrido povo de São Tomé. Foi por isso que acabaram com A CULTURA E CRIARAM A TRIBUTAÇÃO? DEVERIAM PELO MENOS TER CONSULTADO OS JOVENS, JA QUE ESSA FORÇA JOVEM LATENTE FORAM TÃO IMPORTANTE NA ELEIÇÃO DE VOSSOS SENHORES.

ROMA AUTORITÁRIA CAIU, VIVEMOS UM CONTEXTO DE ECONOMIA FRAGILIZADA RESPEITE O POVO!

Por: Bia Shoy, Publicitária.


EmoticonEmoticon

Arquivo do blog